9 de mar de 2012

Séries: Once upon a time



A série é livremente inspirada nos clássicos contos de fadas, exceto que se passam nos dias de hoje, daí o nome da série. As histórias contêm a chave do mistério que envolve uma mulher e seu filho que ela deu para adoção dez anos antes em uma cidade chamada Storybrooke, Maine em New England. Essa cidade é na verdade um mundo paralelo no qual personagens de contos de fadas parecem com pessoas normais e não lembram sua verdadeira identidade ou qualquer coisa sobre a sua vida verdadeira

Acredito eu, que toda menina tenha sonhado em ser princesa um dia, que toda menina sempre ouviu atentamente os contos de fadas, e que isso tenha transformado os momentos de ouvir essas histórias em momentos mágicos, afinal de contas, é isso que os contos de fadas são, contos mágicos.
Faço essa afirmação por mim, que sempre fui apaixonada por essas histórias e que assistia sem piscar O teatro dos contos de fada, apresentados pela Shelley Duval, quem se lembra?

Pois bem, o tempo passou, as histórias continuam as mesmas, mas agora eles estão muito mais intrigantes.
Afinal de contas, e se tudo fosse verdade mesmo?
E se houvesse uma Rainha Má, uma Branca de Neve e um Príncipe Encantado?
E se a Chapeuzinho Vermelho fosse uma garota cheia de confiança e sexy?
E se a Fera só tivesse medo de amar?
E se todos os personagens estiverem em uma cidadezinha receptiva, de nome simpático?

A história propriamente dita se inicia durante o casamento de Branca de Neve e o Príncipe Encantado, onde todos os personagens de todos os contos de fada estão reunidos para celebrar a união do casal.
A Rainha Má, que outrora fora sua madrasta, chega no meio da cerimônia e lança uma maldição que acabará para sempre com todos os finais felizes de todos os personagens.

Algum tempo depois, Branca de Neve, já grávida, está preocupada com a maldição, e decide procurar Rumpelstilskin, já que ele tem poderes advinhatórios e pode dizer como será o futuro.
A resposta é pragmática, ele diz sem rodeios que a Rainnha Má irá levar todos para um lugar terrível, onde os finais felizes não existem.
Ele lhe revela também, que a bebê que ela espera, ira retornar dali a 28 anos para quebrar a maldição e trazer os finais felizes novamente, inciando assim uma batalha com a Rainha.

Procurando uma saída para tudo isso, Branca de Neve e o Príncipe decidem seguir o conselho da Fada Azul, e Gepetto e Pinochio constroem um guarda roupas, feito de madeira mágica, para que Branca de Neve e a menina possam fugir da maldição da rainha.
Coincidentemente, no dia que Branca de Neve dá a luz, a Rainha decide lançar a maldição, e o guarda roupas não está totalmente pronto, e há espaço somente para uma pessoa, o Príncipe decide então colocar apenas o bebê recém nascido ali, mas ele é gravemente ferido, e a Rainha brada sua vitória, levando todos para um lugar desconhecido.

Atualmente, Emma vive solitária sem a companhia de ninguém.
Emma trabalha como fiadora e caçadora de recompensas, e em mais um final de dia, em seu aniversário de 28 anos, ao terminar de fazer o pedido e apagar a vela, surge em sua porta um menino, que sem rodeio nenhum se identifica como o filho que ela deu para adoção há dez anos atrás quando ainda era um bebê.

Preocupada e sem querer nenhum tipo de contato com o menino, Emma decide leva-lo de volta para sua casa, em Storybrooke.
Ao longo da viagem, Henry lhe mostra um grande livro de contos de fada, e explica à ela que todas as histórias são reais, chegando a cidade, ele informa que todos na cidade são personagens do livro, que foram exilados ali pela maldição da Rainha, e que não se lembram de seu passado.
Ele afirma que o tempo ali parou, e que as pessoas são incapazes de sair da cidade, e novas pessoas não conseguem entrar.
Mas que a maldição será quebrada, pois Emma, a filha de Branca de Neve e do Príncipe Encantado está ali após os 28 anos de maldição.
Emma entrega o garoto a mãe adotiva , que é a prefeita da cidade e por coincidência do destino é também a Rainha Má.
Porém, Henry foge novamente, Emma o encontra e decide ficar temporariamente na cidade.
E os ponteiros do relógio central, outrora congelados - pois o tempo ali havia parado, voltam a se mover novamente, movidos apenas pela presença de Emma.

E assim, em cada episódio passamos a conhecer os personagens da cidade e suas vidas, mas de um modo que nunca foi mostrado antes, em Once Upon a Time temos os bastidores dos contos de fadas.

Pra quem é fã de contos de fada, realidade fantástica e seres mágico, eu super recomendo.
Quem assiste, gosta?

Beijos